História



O Projeto Vira Lata começou com um grupo de amigos animados com a campanha "A serviço da vida e da esperança" da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) de 1998. Wilson Santos, Marcelo Almeida, Ivanil Galdino, Padre Tião e Alexsandro Menezes, moradores do bairro Boa Vista, na zona oeste da cidade de São Paulo, pensaram em combater o desemprego que assolava o país naquela época com um projeto que envolvesse a preservação do meio ambiente. Deu certo: em 2016, o projeto Vira Lata completa 18 anos com uma cooperativa que reúne 120 cooperados que têm seus direitos trabalhistas e previdenciários garantidos, realizando a coleta seletiva, triagem e comercialização de resíduos em toda a cidade, além de ações de educação ambiental em escolas públicas de São Paulo e região.

Com o passar dos anos, a Cooper Vira Lata foi melhorando suas atividades, se profissionalizando e ampliando sua capacidade de trabalho. Alguns fatos foram importantes para isso. O apoio da imprensa foi fundamental: a divulgação da cooperativa nos programas da TV PUC, da MTV e na TV Cultura deu visibilidade e credibilidade à cooperativa, possibilitando o fechamento de convênios e contratos com empresas importantes como Petrobras, BNDES e Fundação Banco do Brasil que forneceram equipamentos de trabalho e de segurança, veículos para a coleta seletiva e materiais para divulgação. 

Um convênio com a Prefeitura de São Paulo, em 2006, garantiu o primeiro galpão da Cooper Vira Lata, na Rua Sumidouro, no bairro de Pinheiros. De lá para cá, sempre com o apoio da Prefeitura, a Cooper Vira Lata ocupou mais dois espaços, em galpões na Vila Leopoldina e no Jaraguá. Hoje, a cooperativa está sediada no Parque Raposo Tavares e é responsável pelas operações de reciclagem da CMPP - Central Mecanizada da Ponte Pequena.


Fotos

Nossos Parceiros